Era uma vez…

… uma garota que queria muito ser estilista, stylist, jornalista de moda e logo após blogueira de moda, mas tudo foi saturando ladeira abaixo, não nessa mesma ordem, primeiro foi “blogueira de moda”.

Amava escrever, pronto isso foi o ponto de partida. Mas aí veio: “me segue flor?” Então comecei a ver: comentários por obrigação, críticas sem fundamento, oportunismo, inveja, mentiras, protecionismo sem noção, sorteios e promoções inacreditáveis para o nível do ridículo e pessoas patéticas se achando a última coca cola no deserto.

Muito orkutizado, o blog começou a me “encher o saco” hehehe, então decidi excluir. Também, tudo estava muito igual e o nível de consumismo, exagerado, isso em 2010. No entanto, aprendi muito sobre pessoas.

Quando tinha um blog de moda, participei de uns encontros e acredite não é o lançamento em si, a grande coisa são as pessoas envolvidas, claro.

E como aprendi sobre mim!!! E como alguns blogs me fizeram desejar ser o que não sou ou fazer o que não é da minha natureza: como não falar com uma pessoa em um evento por que ela estava mal vestida ou parecer ser pobre, como se eu fosse a herdeira de algum trono (nem que fosse), que ridículo, Deus me livre.

Garotas que antes mostravam as roupas no provador das lojas por amor a comunicação (risos), agora têm contrato publicitário para o look do dia. Não é nada ilegal, fica tudo tendencioso, mas já aceitei isso por que né… É um meio de vida, é um trabalho – muito divertido por sinal, que sorte -, é um mercado… O consumo é parte do Capitalismo, Capitalismo – Comércio… Então tá!

Nesse mundo paralelo que pode confundir e frustrar uma mente vazia e fraca, como era a minha e como ainda existem tantas por aí…  A única lógica que funciona com blogs de moda é: tem dinheiro? Conhece pessoas “importantes”? É esperta, sabe escrever? Pronto sucesso.

Claro que vejo alguns blogs de moda, por que amo moda. Com relação ao look do dia: quando estou prestes a ir a algum evento, seja qual for, vou a qualquer blog, do Brasil ou não, assim como vou aos sites das revistas ou de celebridades só para ter uma ideia do que eu gostaria de vestir.

Outra coisa que odeio são vícios de linguagem: inspired, bapho, trend alert, deuso, “massa né”, trendy, cheap and chic… cansei.

Passei por um período de querer entender o que a moda significa pra mim, não queria me sentir fútil e nem que o mercado fashion me parecesse assim, representasse apenas o efêmero. Me estudei cof cof e aprendi que o que me fascina são:

  1. As histórias da moda, por isso vejo o Sanduíche de Algodão;
  2. Que gosto bastante da literatura e das pessoas que estão envolvidas nesse mercado por isso acesso o Fashion Gazette;
  3. Amo aprender, e aprendo muito sobre meu corpo e o que valoriza minhas curvas e a minha feminilidade, então o Oficina de Estilo me oferece isso.
  4. Me identifico quando a blogueira se expressa, compartilha sua vida, as conquistas sem ser esnobe, e como ainda tenho aquela adolescente interior apesar dos meus 27 anos, Depois dos quinze.
  5. Dicas, dicas e mais dicas, acessórios, maquiagem ou alguma promoção legal: Just Lia.
  6. Passei uns tempos super cismada com o Garotas Estúpidas depois daquele famigerado Shopping Day, e até hoje meio que depreciou, mas vejo às vezes.
  7.  E têm dois que acesso por que são da minha cidade e por que as meninas são super bacanas e zero afetadas: Rica de Marré e Le Mousse. Claro que seus blogs são ótimos.

Bom, isso e muito mais o Fashionismo e o It Girls me oferecem e por isso são os únicos que acompanho todos os dias e nunca me irritam. Há outros que não citei, mas vejo esporadicamente com um objetivo em mente.

Sem querer me estender mais, para não escrever um livro: quando você entende toda a história da moda, que, aliás, é uma história de amor, você consegue enxergar a arte por trás de toda a exposição, por trás das cifra$, das modelos, dos editoriais e revistas. A moda é expressão. Se eu quero mostrar aos outros quem sou através do que visto, isso é arte, não é mais um pedaço de pano. Isto não está claro?!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s